Voluntariado de peso é no PMI

Por muitos e muitos anos acreditou-se, de um modo geral, que a ação social voluntária era feita, basicamente, dentro de organizações criadas para este fim e/ou religiosas, num cenário enrijecido e pouco inovador. De alguns anos para cá, o voluntariado tem se reinventado, se aperfeiçoado, com mais e mais corporações entendendo a real necessidade do envolvimento de si mesma e de seus colaboradores para construção de um mundo mais justo.

Mas o voluntariado por si só tem um papel precípuo – a vontade de nós seres humanos em se ajudar – estendendo a mão para quem quer que seja. Certamente, em alguma fase da sua vida, já sentiu aquela vontade de ajudar o próximo, seja quem for ou onde ele estiver. Vale acreditar que já bateu aquela vontade enorme de ser voluntário, por saber que isso carrega uma carga positiva, que extrapola todos os limites, sejam eles pessoais ou profissionais.

Mas como voluntariar? Onde posso me tornar voluntário? Ajudar com o quê? A vivência plena do mundo corporativo, por anos, nos permite esbarrar com inúmeras pessoas, de todas as idades, que já tiveram (ou têm) o desejo árduo de voluntariar em algum momento da sua vida, porém paralisados por não saber onde agir. Para resolver isso, vem a proposta deste texto: abrir sua mente para um voluntariado diversificado, mais próximo de você do que imagina.

E o PMI também bebe dessa fonte. Acredita-se que, indiferente do nível profissional ou maturidade pessoal, todos os envolvidos com a causa do gerenciamento de projetos sabem considerar as ações voluntárias, nos seus mais diversos aspectos, como um criador de oportunidades, transformador e efetivamente positivo para que o executa e para quem o recebe. Por isso o PMI, uma associação sem fins lucrativos cujo objetivo é fomentar o conhecimento sobre gerenciamento de projetos a comunidade em geral, já disponibilizou (e continua disponibilizando) dezenas de milhares de vagas para o trabalho voluntário dentro de seus capítulos por todo mundo, formando uma grande rede de colaboradores que fazem a causa acontecer.

A ideia principal do programa é proporcionar aos estudantes e profissionais em gerenciamento de projeto uma experiência real e prática no planejamento e execução de projetos dos mais diversos portes. O envolvimento dinâmico permite uma gama de oportunidades, extrapolando até mesmo fronteiras em busca do desenvolvimento profissional. Você, de certa forma, contribui com seus conhecimentos e os aperfeiçoa ao mesmo tempo. Todos, indiferentes do nível de maturidade, ganhamos com isso.

Se você ainda não conhece o programa e quer dar seu primeiro passo no mundo do voluntariado, esta é a oportunidade. Seja sociável, compartilhe conhecimento e experiências, crie uma sensação de realização e se torne cada vez mais produtivo. Você poderá descobrir novas habilidades e competências, adquirir mais conhecimento, ampliar suas relações sociais e promover uma diferenciação curricular.

A dica é: busque hoje mesmo informações sobre o programa de voluntariado do PMI acessando a ferramenta oficial chamada VRMS – Volunteer Relationship Management System. Cadastre-se, pesquise a oportunidade desejada, candidate-se a ela e contribuía de alguma forma com as diversas oportunidades disponíveis no portal. É sua grande chance de integrar conhecimento, fazer networking e se desenvolver pessoalmente.

São desafios a serem encarados para a construção de um futuro profissional forte e seguro. Aproveite o seu tempo, seja um doador de conhecimento e construa uma parte da sua história de vida.

Conheça também o braço filantrópico do PMI, o chamado PMIef (PMI Educational Foundation), que usa a influência do gerenciamento de projetos para o bem-estar social.

 

Sobre o autor:

Ivan Lourenço Costa é analista de sistemas, consultor, voluntario e Diretor Adjunto de Desenvolvimento Profissional do PMI Goiás

Voltar